12 de abril de 2017

Mapa do novo bairro onde trabalho

A lituana da tasca onde compro os meus cigarros e que tem cara de bruxa má. O barbeiro alcoólico que a mulher pôs fora de casa e agora vive na barbearia. A jovem actriz que largou as artes de palco e abriu um café modernaço cheio de imóveis reciclados. A mini-saia da senhora da mercearia que me pisca o olho e sorri sempre que passo. O segurança da empresa insolvente que guarda o castelo fantasma. Os homens da agência funerária que conversam na rua enquanto fumam cigarros intermináveis. O homem do talho, musicólogo, que aproveitou a boleia do negócio de família para se salvar de uma vida de criatividade e penúria e agora corta bifes a tocar.

9 comentários :

  1. sou gajo para dar um passeio nesse bairro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Presumo que para veres a senhora da mercearia, que apesar de cinquentona, é uma belíssima mulher!

      :))

      Eliminar
  2. Um café cheio de imóveis reciclados?? Não serão móveis reciclados?
    ahahahahahah
    Ai moço, moço... a mini saia da senhora da mercearia está a toldar-te os tecos... :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Enganei-me! Queria escrever móveis!
      Nada disso, como sabes, sou um gajo respeitador que não se mete em apertos!

      :))

      Eliminar
  3. Esse baixo é bem castiço. rsrs :D
    Tem de tudo. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas ainda me falta descobrir uma coisa...

      :))

      Eliminar
  4. Uma combinação bem inusitada, por sinal. ;)

    Beijo!

    ResponderEliminar
  5. Um bairro poético até, imagina as estórias que guarda.
    Delícia de leitura, grata.
    Abraço.

    ResponderEliminar